10/07/2011

Apostila Psicomotricidade - Módulo I

<><>
<><>

Oficina Pedagógica



“Psicomotricidade,
Jogos e Músicas Corporais”


Por Érika Muniz O. Leão - 2011




Oficina Pedagógica
Érika Muniz Oliveira Leão

Sugestões de conteúdos e atividades de Psicomotricidade
O conceito de si mesmo, físico e psicológico, constitui um dos principais determinantes de conduta. O conhecimento do próprio corpo favorece significativamente este processo.
As atividades de coordenação motora (que fundamenta o esquema corporal) devem ser graduadas de acordo com a idade e o ritmo da criança, para evitar fadiga e a monotonia.
*      Coordenação motora grossa: envolve partes do corpo. Pode ser dinâmica (deslocamentos, correr...) ou estática (equilíbrio, controle...);
*      Coordenação motora fina: envolve os pontos menores do corpo (visão, mãos, pés, dedos...)
*      Tonicidade: é a dosagem adequada de tensão muscular para cada gesto ou atitude;
*      Organização espacial: capacidade de lidar com distancias, posições no espaço, formas...
*      Organização temporal: para expressar-se corretamente é necessário entender a sucessão dos elementos (antes e depois, lento e rápido, velocidade, duração...)
*      Percepção visual: fenômeno de associar, comparar, distinguir e interpretar sensações de todos os sentidos.
*      Coordenação visomotora: refere-se à habilidade de realizar movimentos com harmonia guiado essencialmente pela visão.
A noção de Esquema Corporal envolve três aspectos:
2.      Imagem corporal: é a experiência subjetiva do próprio corpo. Significa por exemplo, impressão negativa ou positiva, de ser atrativo, de ser alto ou baixo...;
3.      Conceito corporal: é o conhecimento do próprio corpo e se forma mais tarde que a imagem corporal. Por exemplo: saber que possui duas pernas, cabelo na cabeça...;
4.      Esquema corporal: é fruto das experiências táteis. Seu desenvolvimento possibilitará o domínio do espaço, adequação no tempo e orientação.



Atividades físicas:
*      Carregar balão alternando as mãos;
*      Empurrar balão para dentro de um arco;
*      Rolar o balão no chão, soprando-o sobre uma linha traçada;
*      Quicar bola;
*      Lançar bola ao alto, à parede, reproduzir movimentos antes de pegá-la...;
*      Rolar bola;
*      Fazer túnel mantendo as pernas estendidas em afastamento lateral;
*      Rolar bola por debaixo das pernas afastadas;
*      Passar por cima da cabeça ou debaixo das pernas entregando à criança seguinte;
*      Correr em zig zag;
*      Caminhar sobre pneu;
*      Saltar dentro e fora do pneu;
*      Corrida empurrando pneus;
*      Rolar o pneu para o parceiro;
*      Correr de frente e de costas;
*      Correr segurando o bambolê como se fosse um volante;
*      Rolar o bambolê livremente e entre obstáculos;
*      Usar o bambolê e reproduzir movimentos como o de pular corda;
*      Correr de mãos dadas;
*      Rebater balão com prato de papelão e/ou outros instrumentos;
*      Dança da cordinha e suas variações;
*      Andar em linha reta, e curvilínea;
*      Seguir orientações de figuras (criança correndo, andando, pulando) ou cores (vermelho deita, azul pula, verde senta);
*      Arremessar bola ao alvo;
*      Passar a bola ao ritmo da música;
*      Correr atrás da bola e pegá-la com as mãos;
*      Pular corda;
*      Tocar simultaneamente dois balões;
*      Rebater peteca;
*      Correr com saquinhos de feijão do dorso da mão, na cabeça, nos ombros;
*      Andar com o calcanhar, com as pontas dos pés, lateralmente, de costas...
*      Ficar em um pé só;
*      Imitar objetos e animais (avião, cobra...)
*      Pular amarelinha;
*      Subir e descer alturas;
*      Andar entre obstáculos;
*      Correr sem fazer barulhos;
*      Bater um pé, depois o outro, bater duas vezes um pé e só uma vez o outro (mãos);
*      Bater ora palmas, ora pés;
*      Encolher e soltar os ombros;
*      Lançar saquinhos de areia a distâncias diferentes;
*      Riscar desenhos no ar, no chão, passar por cima do traçado, colar elementos em cima do traçado;
*      Lançamento de argolas;
*      Dobrar o corpo para os dois lados alternadamente;
*      Seguir direções;
*      Quando bater uma palma dar um passo, quando bater os pés dar um pulo;
*      Amassar papéis, rasgar, cortar, enrolar....;
*      Amassar massinha, comprimir, esticar...;
*      Contar (sem nomeação, somente passar o dedo separando) feijões, palitos, tampinhas, canudinhos...;
*      Repetir movimentos olhando no espelho, e/ou de frente para o colega;
*      De olhos fechado identificar o que é passado no corpo ( um dedo, dois dedos, cabelo, pena, lixa, algo pesado...)
*      Brincadeira das temperaturas, sabores e odores;



    Sugestões de conteúdos e atividades desenvolvendo
também conceitos matemáticos



Por meio do contato com os objetos e estabelecendo relação e comparação entre eles, a criança aprende. É o que Jean Piaget chama de “conhecimento físico dos objetos”.
Noções de proporção:
*      Espalhar vários tipos de MCA (material concreto alternativo) para as crianças classificarem pelo tamanho;
*      Classificar objetos da própria sala em altos e baixos;
*      Classificar as próprias crianças a partir de uma referência;
*      Identificar no próprio corpo, elementos maiores ou menores que o mostrado pela professora;
Noções de localização:
*      Distribuir uma folha de jornal para cada criança. Eles escolherão um local da sala para ficar. A brincadeira consiste em posicionar-se conforme o pedido: em cima da folha, atrás, em frente, embaixo, dentro, fora, longe, perto, em cima da folha do colega, entre duas folhas...;
*      Equilibrar saquinhos de areia em cima da mão, da cabeça, dos pés...;
*      Segurar uma tampinha de refrigerante embaixo dos dedos dos pés, entre as duas pernas e andar, sobre os ombros...
Noções de quantidade:
*      Diante de vários MCA, classificá-los e enumerá-los a fim de comparar o maior ou menor número de elementos;
*      Pedir para uma criança despejar água de uma garrafa em quatro copos deixando todos com o mesmo tanto;
*      Pegar uma quantidade de elementos igual àquela apresentada como modelo;
Noções de seriação:
*      Ordenar objetos pelo seu tamanho em ordem crescente e decrescente;
*      Ordenar blocos lógicos em todas as suas possibilidades;
*      Pedir às crianças que imaginem um gatinho, um leão, um cachorro, uma formiga; em seguida pedir que digam o nome de cada animal em ordem crescente, e depois decrescente do tamanho.
Noções de sequenciação lógica:
*      Com canudinhos cortados em pequenos pedaços e um fio de barbante, cada criança criará sua sequência. Exemplo: um canudinho amarelo, outro azul...;
*      Fazer uma sequência, utilizando macarrão de formas diferentes;
*      Montar uma sequência, utilizando as próprias crianças. Exemplo: um sentado, outro deitado...;
*      Montar sequência, utilizando letras ou numerais. Exemplo: 1 2 1 2 1 2...
*      Montar sequência utilizando bandeirinhas, podendo obedecer a dois critérios: formas e cores.
Noções de sequenciação temporal:
*      Ordenação mental auditiva e/ou visual: A professora conta vários fatos (ou mostra figuras fora de ordem que representem atos seqüenciais)e a criança deverá ordená-los verbalmente. Exemplo: chupar a fruta, descascar a fruta, apanhar a fruta na árvore, subir na árvore.
Noções de correspondência termo a termo:
*      Corresponder: figuras iguais, nomes a objetos, formas geométricas, objetos à sua utilidade, ações às suas conseqüências, animais a seus filhotes...
Noções de classificação:
*      Classificar figuras de animais em subclasses: aves, aquáticos, selvagens...
*      Classificar os blocos lógicos;
*      Classificar canudinhos coloridos picados pela cor;
*      Espalhar uma porção de MCAs no meio da roda e pedir às crianças que classifiquem em caixas como se estivesse arrumando a bagunça produzida.
Noções de raciocínio lógico:
*      Brincadeira das respostas inteligentes: quem só vive na água? Quem é o filho do seu pai? O chão está molhado por quê? O bebê chorou por quê? Sua mão ficou zangada por quê?...
Noções do todo e partes:
*      Montar quebra-cabeça;
*      Repartir uma folha de revista em cinco partes. Remontá-la.
Noções de causa e efeito:
*      Observar duas plantinhas iguais colocadas sob um caixote onde não receba luz nem água, e a outra num lugar iluminado pela luz solar, onde possa ser regada. A criança deverá antecipar o que acontecerá com ambas e observar durante dias o resultado da sua experiência;
*      Antecipar a conseqüência de atos como: o que poderá acontecer se eu deixar cair este copo de vidro no chão? E se for um copo de plástico?;
*      Fazer com os colegas duas massas de farinha de trigo. Em uma delas colocar fermento. Depois de algum tempo comparam as duas e tentam descobrir por que uma cresceu e outra não;
*      Colher duas flores brancas e colocar cada uma numa latinha com água. Numa das latas colocar anilina azul. Depois de algum tempo, percebendo a diferente coloração das flores, as crianças deverão ser encorajadas a descobrir e explicar por que uma delas ficou azul;
*      Observar a figura de uma criança toda molhada e dizer o que poderia ter acontecido com ela. O mesmo procedimento pode ser tomado em relação a outras situações, como: criança chorando, assustada, sorrindo...



Sugestões de conteúdos e atividades de Arte e Jogos
*      Pé e mão na estrada: para chegar ao fim da trilha as crianças devem encostar mãos, pés, olhos, nariz e bumbum em placas espalhadas pelo chão nas quais essas partes do corpo estão estampadas. Usando EVA, desenhe as figuras, recorte e as cole em uma placa de emborrachado, só que de outra cor. Deixe um espaço de 30 a 40cm entre cada placa. O jogo termina quando todos terminarem o percurso.
*      Quebra-cabeça de palito: arrume os palitos de picolé um ao lado do outro. Una-os com fita crepe, vire-os, pinte com tinta acrílica. Depois que a tinta estiver seca, faça o desenho com lápis de cor, giz de cera ou tinta. Quando a pintura estiver finalizada, retire a fita crepe e separe os palitos para que as crianças possam montar o quebra-cabeça.
*      Tinta de terra: recolha amostras de terra de vários tons. Peneire. Vá misturando aos poucos a água (quanto menos água, mais pastosa e espessa fica a tinta). Por último acrescente a cola na mesma quantidade da água utilizada. Pode-se pintar qualquer coisa com essa tinta.
*      Pisar em balões: cada criança recebe um balão cheio, amarrado no tornozelo. Ao sinal, todos tentem rebentar com os pés os balões dos demais, ao mesmo tempo que procuram defender o seu. Ganha o último jogador que conseguir preservar seu balão.
*      O presente surpresa: antes de começar a jogar, confeccionar um grande pacote, introduzindo uma caixa pequena em outras cada vez maiores. Embrulhar cada caixa com um papel, e dentro da primeira colocar alguma guloseima. Todos os jogadores sentam-se em círculo. Enquanto se ouve uma música o pacote vai passando de mão em mão. No momento em que a música parar, o jogador que estiver com o pacote começa a desembrulhá-lo rapidamente até que a música volte a tocar. O jogador que conseguir abrir a última caixa reparte o presente.



Sugestões de conteúdos e atividades de música
Bons motivos para o trabalho com músicas:
  • A música provoca um forte impacto no cérebro e deve ser encorajada nas crianças desde cedo;
  •  Tocar instrumentos fortalece e melhora a coordenação motora;
  • O estudo musical amplia o raciocínio nas crianças na escola;
  • Crianças que estudam música têm melhor comportamento em salas de aula e apresentam uma redução de problemas disciplinares;
  • O desenvolvimento musical faz reduzir os sentimentos de ansiedade, solidão e depressão;
  • A música diminui o estresse e reforça o sistema imunológico;
  • Em todas as idades, a música reforça o sentimento e convivência em grupo, proporcionando melhorias no relacionamento interpessoal.
  • Em todas as idades, a música reforça o sentimento e convivência em grupo, proporcionando melhorias no relacionamento interpessoal.






Sai preguiça (Bia Bedran)



A dana da preguiça deve ser uma doencinha que pega nos adultos e também nas criancinhas.
Dá uma moleza só queremos espreguiçar e só de falar nela dá vontade de deitar.
Sai preguiça, vai te catar!
Sai preguiça, aqui não tem lugar!
Sai preguiça, comigo não tem vez!
Sai preguiça, vá pegar outro freguês!
Tic tic tic tic ta Sai preguiça eu preciso trabalhar




Desengonçada (Bia Bedran)



Vem dançar, Vem requebrar, vem fazer o corpo se mexer e acordar.
É mão direita, é a mão direita, a mão direita agora. É mão direita que eu vou acordar.
É a mão esquerda, é a mão esquerda, a mão esquerda agora. As duas juntas eu vou acordar
É o ombro direito, é o ombro direito, o ombro direito agora. É o ombro direito que eu vou acordar...
(ombro esquerdo, cotovelo direito, cotovelo esquerdo, braço direito, braço esquerdo, joelho direito, joelho esquerdo, pé direito, pé esquerdo)
É a cabeça, os ombros, a mão, cotovelos e braços que eu vou acordar. A cintura, a barriga, o bumbum, o joelho, tudo junto que eu vou acordar.




Minha casinha



Eu tenho uma casinha assim, assim.
Eu bato na portinha assim, assim, assim.
E pela chaminé a fumaça sai assim, assim.
Eu entro na casinha assim, assim, assim.






Olho minhas mãos



Olho minhas mãos!
Parece um bichinho de cinco pernas, de outro planeta, não sei de onde...
Aplaudem,
se escondem,
aparecem,
sobem e descem,
pegam e largam,
tocam tudo,
tem bom tato.




Dança do xep xep



Quando eu fui a Nova Iorque
Visitar a minha vó, minha vó me ensinou a dançar o xep xep.
Brinca de xep xep UHU!
Brinca de xep xep UHU!
Brinca de xep xep UHU!
Mais uma vez




Casa do Zé



Para entrar na casa do Zé tem que bater o pé
 Pra entrar na casa do Zé tem que bater o pé
Bater o pé, pra entrar na casa do Zé
Bater o pé, pra entrar na casa do Zé
Mas você tem que bater palma também
Mas você tem que bater palma também
Bater palma, bater o pé pra entrar na casa do Zé
Bater palma, bater o pé pra entrar na casa do Zé
Lê Lê á agora eu já posso entrar
Lê Lê á agora eu já posso entrar
(dar um pulinho, dar uma rodada, dar uma rebolada, abraçar o colega)




Vou andar de trem



Eu vou andar de trem, você vai também
Só falta comprar passagem
Passagem pro velho trem
Dedinho pra cima, mais cima
Tchu tchu tcha tchu tchu tcha tchu tchu tcha tcha tcha
Tchu tchu tcha tchu tchu tcha tchu tchu tcha tcha tcha



Eu vou andar de trem, você vai também
Só falta comprar passagem
Passagem pro velho trem
Dedinho pra cima, mais cima
Cotovelo pra trás, mais pra trás
Tchu tchu tcha tchu tchu tcha tchu tchu tcha tcha tcha
Tchu tchu tcha tchu tchu tcha tchu tchu tcha tcha tcha



...Dedinho pra cima, mais cima
...Cotovelo pra trás, mais pra trás
...Perninha torta, muito torta
...Bumbum empinado, bem empinado
...Pescocinho pro lado, bem pro lado
...Cabecinha pra trás, bem pra trás
...Lingüinha pra fora, bem pra fora
Tchu tchu tcha tchu tchu tcha tchu tchu tcha tcha tcha
Tchu tchu tcha tchu tchu tcha tchu tchu tcha tcha tcha




Pipoca



Uma pipoca pulava na panela,
Outra pipoca começou a reclamar.
Aí então foi aquele falatório,
E ninguém mais conseguia escutar.



E era: PLOC, PLOPLOC, PLOC, PLOC
PLOPLOC, PLOC, PLOC
PLOCPLOC, PLOC PLOC




Caminho de Viseu



Indo eu, indo eu à caminho de Viseu
Indo eu, indo eu à caminho de Viseu.
Encontrei o meu amor, ai Jesus que lá vou eu.
Encontrei o meu amor, aí Jesus que lá vou eu.



Ora zuz truz truz
Ora zas trás trás
Ora zuz truz truz
Ora zas trás trás
Ora chega, chega, chega
Ora “reda” lá pra trás.
Ora chega, chega, chega
Ora “reda” lá pra trás.






Nenhum comentário:

Postar um comentário